Eu e o Linux – A estrela cadente

Pub.

… Continuação

Deixei para trás o muito sério Red Hat 7.2 e mudei-me para a distribuição da berra daqueles tempos, o Mandriva LogoMandrake¹.

“É Linux, mas é como se fosse Windows”, era a frase com que eu caracterizava o Mandrake . E era verdade, para o bem e para o mal. Todo o hardware no portátil funcionava sem problemas, e eu gostava do estilo expedito com que as coisas eram configuradas, mas ao nível da gestão de pacotes tive umas belas batalhas. Falarei desta guerra mais tarde …

Lembro-me que tive o Mandrake 9.2 num brinquinho, excelente, excelente, todo configurado como eu queria, por alguma razão o nome de código da release era “FiveStar”. Se a versão 9.2 era assim tão boa, certamente a versão 10.0, acabadinha de sair, seria ainda melhor… puro engano, emborrachei a nova versão sobre a antiga e o que obtive?? Um grande bosta, ficou tudo completamente inutilizável, nem 9.2, nem 10.0, nem nada 🙁

Este upgrade inutilizou a minha máquina, mandei o Linux às urtigas e voltei ao Windows durante algum tempo (pouco).

To be continued …

¹A Mandriva surgiu da compra da Conectiva (distribuição brasileira) por parte da MandrakeSoft, que produzia o Mandrake Linux.
Mandrake + Conectiva = Mandriva.

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Pub.

One Response to “Eu e o Linux – A estrela cadente”

  1. WordPress 2.3.3

    […] To be continued … […]

Leave a Reply

Pub.